terça-feira, 24 de fevereiro de 2015

Estudo da língua portuguesa cresce nos EUA



O português é a terceira língua que mais cresce nas universidades americanas
Fonte: firehead


Há cada vez mais alunos universitários nos EUA a estudar português. Entre 2009 e 2014 registou-se um aumento de mais de 10%, sendo a terceira língua com o maior crescimento nesse período de tempo marcado pela diminuição de forma geral do número de alunos que estudam línguas estrangeiras (6,7%).

Segundo a Modern Language Association, existem agora 12.415 alunos estudando a língua de Camões. O coreano teve a maior procura (44,7%), muito possivelmente devido à K-pop ou às novelas coreanas, seguido da linguagem gestual (19%). O chinês foi o último das quatro línguas que cresceram (2%). "Classificamos duas destas línguas como não-europeias e notamos que o aumento dramático do português é paralelo ao aumento da atenção prestada ao Brasil", escrevem os autores do relatório (o BRIC Brasil, claro, como não podia deixar de ser...). Já o espanhol, a língua estrangeira que ainda é a mais estudada, caiu em todos os níveis (tem cerca de 790 mil alunos, mais que todas as outras línguas juntas) e seguida de longe pelo francês.

Em relação à descida geral no número de alunos que estudam línguas estrangeiras, a diretora-executiva da associação que elaborou o relatório, Rosemary Feal, desvalorizou a questão. "Não sabemos se o que aconteceu é apenas parte de uma descida geral nos cursos de humanidades. Muitos alunos tiveram neste período a necessidade de centrar a sua educação naquilo que é essencial para o mercado de trabalho", disse, lembrando que o relatório se reporta ao período mais difícil da crise financeira.

Pelos vistos parece que os estrangeiros sabem valorizar mais a língua portuguesa, uma das línguas mais faladas do mundo, que muitos dos falantes nativos.

Leia mais no blogue do firehead.

Nenhum comentário: