segunda-feira, 25 de janeiro de 2016

As raízes da época que vivemos

Dicas literárias pioneiras que anteciparam a Nova Ordem Mundial
By Adilson J. da Silva


É notório que o relativo sucesso do documentário 'Agenda, Grinding America Down', de Curtis Bowers, e sua popularização na internet, ampliou e disseminou os debates sobre o fortalecimento dos governos sob as políticas dos comunistas e das influências de capitalistas globalistas. É claramente visível no comportamento de milhares de brasileiros (no nosso caso) a existência de uma consciência de planos macabros para domesticar e controlar nações inteiras, preparando-as para submissão.

Sinto-me muitíssimo feliz com essa realidade, e minha alegria deve-se, especialmente, por um motivo: a um ponto no passado.

Entre o fim da década de 80 e durante os anos 90 eu era um leitor assíduo das publicações Chamada da Meia-noite, criada pelo protestante holandês Win Malgo. Suas publicações era considerada especialistas em profecias sobre o final dos tempos, e falavam de temas como a segunda vinda de Cristo, o cerco a Israel pelas nações e as últimas perseguição aos cristãos. Até hoje, passando-se mais de 20 anos, falando as mesmas coisas.

Bom, na época não existia internet e minha fraca educação e baixíssimo acesso à boas leituras e informação fizeram-me perder um bom tempo de minha juventude e a acreditar nas fracas análises e insípidos argumentos publicados pela revista Chamada.

O tempo passou e felizmente abandonei o protestantismo e seus teólogos e seis sabichões superficiais. Por fim, voltei-me para o santo seio católico. Com o passar do tempo compreendi que os textos de Wim Malgo e do seu corpo de cooperadores  estrangeiros (não há brasileiros) nada mais são visões vazias da realidade. Eles produziam, e ainda o fazem, escatologia com os rostos colados à bíblia e os olhos fechados à realidade. Essa minha afirmação fundamenta-se no fato daqueles colunistas do Chamada da Meia-noite jamais abordarem em seus textos temas como a revolução cultural gramsciniana e os trabalhos da Escola de Frankfurt, bem como a relação desses fatos históricos com a Nova Ordem Mundial. Eles só se concentram nos atores políticos e nos conflitos de Israel com s nações próximas, e ignoram completamente as engenharias sociais arquitetadas para produzir crises no mundo. Portanto, eis o motivo de minha felicidade pelo fato de ver que a consciência sobre a realidade global que vivemos é real em milhares de brasileiros.

Mas meu objetivo aqui é hoje não é discutir as ilusões intelectuais de protestantes sobre os fim do mundo. Pretendo contribuir com um marketing barato sobre boas fontes literárias sobre as raízes da atual situação global do mundo e o fortalecimento da NOA. Evidentemente, os textos do professor Olavo de Carvalho são de grande contribuição, e foi a partir de suas leituras que resolvi fazer a presente postagem neste blog.

Como dizia, pretendo trazer informação sobre dicas de leituras que são consideradas pioneiras sobre a NOA, e que já antecipavam décadas antes, as informações contidas no documentário 'Agenda'. Trata-se dos trabalhos do economista inglês Anthony Sutton:


Quero cita três importantes obras, cujas imagens seguem abaixo: 'The Best Enemy Money Can Buy' (1973), 'America's Secret Establishiment, an introducing to the Order of Skull & Bones' (1980) e  Introduction to “The Order”' (de 1983).


Nesta obra é tratado financiamentos dos EUA aos próprios inimigos (URSS e 3º Reich).

Aqui é revelada a sociedade secreta Skull & Bones uma sociedade secreta fundada no século XIX, mas ativa, e formada pelas famílias mais ricas e poderosas dos EUA.

Denuncia envolvimento de comunidades científicas inglesa e outras envolvidas na ordem secreta apresentada no livro anterior.

Nenhum comentário: