sábado, 23 de janeiro de 2016

PNLD: um Islã romanticamente construído para os estudantes brasileiros



Ignorem os livros didáticos, pais!


 By Adilson J Silva

O MEC POR MEIO DOS LIVROS DIDÁTICOS, vem, há décadas, ocultando o conhecimento sobre muitos assuntos. Mas é especialmente sobre o Islã que tal prática tem se efetivado de forma absurda. Por meio de editoras submissas ao Governo e autores intelectualmente indecorosos e irresponsáveis, ou de ideologia socialista, muitas falsas informações tem sido atribuídas ao Islã. Eis uma tenebrosa atitude perversamente conduzida tem sido aplicada contra os estudantes brasileiros. Pais e mães, não sejam submissos ao PNLD, esse modelo de literatura forjada nos subsolo da desinformação para destruir as mentes dos incautos! Tal como na mídia, sob o domínio das esquerdas, os livros do MEC impõem um Islã moderado, romanceado.

Amigos, NÃO HÁ muçulmanos moderados! Definitivamente não! O que há, em verdade, é o esforço em ocultar o que realmente é o Islã. Esse esforço é de natureza ideológica: políticos, intelectuais e uma imprensa decadente (esquerdistas socialistas ou liberais) estão sempre empenhados a bestializar as pessoas. Por exemplo, o fato de até o presente momento não acontecer nenhum debate sobre o Islã na TV brasileira é alarmante! Um verdadeiro escárnio!


Mas como superarmos nossa ignorância e adotarmos uma postura livre e responsável para sabermos o mínimo sobre o Islamismo? A internet responde a essa pergunta. Esse grande universo de informação tem minimizado em muito o acesso às pesquisas e dispensado as bibliotecas e enriquecendo as pessoas dispostas a buscar o conhecimento (principalmente sobre o Islã). Além do mais, o Islã está aí: filmado, fotografado, aproximado e exposto bem diante de nossos olhos! Não precisamos mais de livros didáticos.


Dessa forma, tomando-se como referência o perfil psicológico e os escritos islâmicos, o povo do Islã podem ser divididos em dois grupos:

Grupo 1:  há os muçulmanos que seguem pura e simplesmente as leis islâmicas, uma vez que são seguidores de Maomé e de suas orientações. Este grupo procura acelerar radicalmente a conquista dos infiéis (kafir) e instalar o califado mundial. Não importa quantos devam morrer ou matar. Por matar, entenda-se assassinar das formas mais monstruosas, formas essas também ensinadas pelos textos sagrados deles. Aprenda de uma vez: a literatura da qual os muçulmanos fundamental suas práticas religiosas e monstruosas são três: Alcorão, Sira, Hadith.

Grupo 2: os muçulmanos que também seguem pura e simplesmente o Islã de uma forma supostamente “pacífica”. Trata-se na verdade de uma desenvoltura psicológica orientada pelo próprio Islã. Enquanto os muçulmanos são uma minoria num determinado país, eles agem as espreitas. Ou seja, lentamente vão ganhando espaços nas instituições e mantendo a descrição. Uma vez seguro de que são uma considerável população, eles começam a reivindicar a aplicação da Sharia, conjunto de leis islâmicas fundamentadas na trilogia acima citada. Esse fato explica porque nenhum muçulmano individualmente ou comunidade, e nenhum líder ou nação muçulmana condenam os crimes ou os grandes atentados dos terroristas muçulmanos. Ao contrário, chegam até a festejar. 

Dito isto, trago ao leitor a aberração intelectual de livro do PNLD distribuído nas escolas brasileiras para enganar os estudantes brasileiros. Trata-se do livro “História: cultura e sociedade, memória das origens”, de Jean Moreno e Sandro Vieira, editora Positivo, 2ª edição, PNLD 2015 (imagem abaixo).


Abaixo segue uma sequência de imagens das páginas deste livro, onde os autores abordam, ainda que breve, a história do Islã deles. Antecipo alguns comentários sobre os trechos destacados.

Na página abaixo os autores que impõe que Maomé e tomou Meca de forma pacífica. Nenhum historiador honesto afirmaria tal tolice. Depois que tomou Meca com um grande exército. Embora tenha ocorrido uma rendição por parte de Meca, na sequência Maomé e seus seguidores promoveram um massacre, especial de judeus que habitam em Meca. Isso faz parte da estratégia psicológica do Islã. O próprio Alcorão diz o que foi feito: "Mas quando os meses sagrados houverem transcorrido, matai os idólatras, onde quer que os acheis; capturai-os, acossai-os e espreitai-os; porém, caso se arrependam, observem a oração e paguem o zakat, abri-lhes o caminho. Sabei que Deus é Indulgente, Misericordiosíssimo". (Alcorão 9:)

Mas quanto os meses sagrados houverem transcorrido, matai os idólatras, onde quer que os acheis; capturai-os, acossai-os e espreitai-os; porém, caso se arrependam, observem a oração e paguem o zakat, abri-lhes o caminho. Sabei que Deus é Indulgente, Misericordiosíssimo. - Alcorão 9:5 - See more at: http://perigoislamico.blogspot.com.br/2013/08/mito-maome-tornou-cidade-de-meca-mais.html#sthash.eKhQF2da.dpuf

Mas quanto os meses sagrados houverem transcorrido, matai os idólatras, onde quer que os acheis; capturai-os, acossai-os e espreitai-os; porém, caso se arrependam, observem a oração e paguem o zakat, abri-lhes o caminho. Sabei que Deus é Indulgente, Misericordiosíssimo. - Alcorão 9:5 - See more at: http://perigoislamico.blogspot.com.br/2013/08/mito-maome-tornou-cidade-de-meca-mais.html#sthash.eKhQF2da.dpuf
Mas quanto os meses sagrados houverem transcorrido, matai os idólatras, onde quer que os acheis; capturai-os, acossai-os e espreitai-os; porém, caso se arrependam, observem a oração e paguem o zakat, abri-lhes o caminho. Sabei que Deus é Indulgente, Misericordiosíssimo. - Alcorão 9:5 - See more at: http://perigoislamico.blogspot.com.br/2013/08/mito-maome-tornou-cidade-de-meca-mais.html#sthash.eKhQF2da.dpuf
Mas quanto os meses sagrados houverem transcorrido, matai os idólatras, onde quer que os acheis; capturai-os, acossai-os e espreitai-os; porém, caso se arrependam, observem a oração e paguem o zakat, abri-lhes o caminho. Sabei que Deus é Indulgente, Misericordiosíssimo. - Alcorão 9:5 - See more at: http://perigoislamico.blogspot.com.br/2013/08/mito-maome-tornou-cidade-de-meca-mais.html#sthash.eKhQF2da.dpuf
Mas quanto os meses sagrados houverem transcorrido, matai os idólatras, onde quer que os acheis; capturai-os, acossai-os e espreitai-os; porém, caso se arrependam, observem a oração e paguem o zakat, abri-lhes o caminho. Sabei que Deus é Indulgente, Misericordiosíssimo. - Alcorão 9:5 - See more at: http://perigoislamico.blogspot.com.br/2013/08/mito-maome-tornou-cidade-de-meca-mais.html#sthash.eKhQF2da.dpuf

página 226

Abaixo os autores que os Islã respeitavam as outras religiões. É mesmo? E por que nos países islâmicos as outras religiões, especialmente o cristianismo e o judaísmos, são perseguidos?

página 228

Na página abaixo é afirmado que a moral cristã e islâmica são idênticas. Pura desonestidade intelectual! Basta comparar a Bíblia com os escritos maometanos e com as atitudes dos muçulmanos que essa mentira cai! Jesus Cristo ensina a amar o próximo e perdoar aos inimigos, inclusive ajudá-los. Maomé ensina: “Tu não deves tomar os não-muçulmanos como amigos.” (Alcorão 5:51) “Tudo deves matar os não-muçulmanos por não se converterem ao Islã.” (Alcorão 9:29).

página 229

Abaixo vemos os autores afirmando que a poligamia só foi adotada pelos muçulmanos com os avanços das guerras. Quanto covardia contra os estudantes! Ora, o Islã já nasceu como uma religião poligâmica e pedófila. O próprio Maomé praticou tais atos. 


página 230

Abaixo os autores dividem os muçulmanos apenas em dois grupos, xiitas e sunitas. Ainda impõe que só os xiitas interpretam o Alcorão de forma literal e considera os sunitas moderados. Bem, o fato de os muçulmanos da Al Quaeda serem sunitas já desmente esse livro.

página 230
Abaixo, mostra um trecho de um dicionário esquerdista de conceitos históricos, os autores acusam os cristãos de promoverem o ódio aos muçulmanos, como se o Islã por si só não fosse uma religião que se espalhou pelo mundo por meio das guerras, de assassinatos em massa, do estupro e da escravidão sexual. Nem é preciso citar uma fonte bibliográfica, os eventos atuais no Oriente Médio e na Europa são livros a céu aberto!
página 231

Mas quanto os meses sagrados houverem transcorrido, matai os idólatras, onde quer que os acheis; capturai-os, acossai-os e espreitai-os; porém, caso se arrependam, observem a oração e paguem o zakat, abri-lhes o caminho. Sabei que Deus é Indulgente, Misericordiosíssimo. - Alcorão 9:5 - See more at: http://perigoislamico.blogspot.com.br/2013/08/mito-maome-tornou-cidade-de-meca-mais.html#sthash.eKhQF2da.dpuf

Nenhum comentário: