sábado, 30 de julho de 2016

Uma voz católica que vem da Síria, mas silenciada pela mídia internacional



A irmã Guadalupe Rodrigo testemunha a fé católica na Síria sob a fúria islâmica!

O vídeo abaixo foi mostrado pelo padre Renato (IBP), ontem, no primeiro dia do V Congresso da Associação Civil São Pio V. Nele o leitor poderá ver o testemunho da missionária na Síria, a irmã Helena Maria Guadalupe Rodrigo. É algo chocante. Nesse vídeo ela nos fala sobre os sofrimentos, as mortes e os perigos diários dos católicos na Síria. Uma noite tenebrosa que caiu sobre os católicos sírios desde que a imprensa internacional inventou a chamada “primavera árabe”, para acobertar o caos que a administração de Obama lançou contra Bachar el-Assad, para desestabilizar seu governo. É algo monstruosamente vergonhoso que até hoje, no caso do Brasil, que o genocídio praticado pelo ISIS ainda continue sendo ocultado. Enquanto a imprensa internacional e os políticos europeus derramem rios de lágrimas pelos refugiados ou por um garotinho morto no mar, milhares de cristãos, inclusive crianças, estavam sendo fuzilados ou degolados pelos muçulmanos. Não há dúvidas de que o Ocidente está de mãos dadas com o poder global islâmico exterminar o cristianismo do Oriente Médio.
Rezemos pelos cristãos sírios.

3 comentários:

FireHead disse...

Também vi esta notícia no Facebook. Tenho de falar disso também no meu blogue. Que coisa, que freira é esta? Ela devia era promover a via do diálogo com os nossos "irmãos muçulmanos", estabelecer pontos de diálogo e de entendimento, pois o islão é a "religião da paz".

Adilson disse...

De fato! Enquanto isso, não vemos uma única palavra do bispado no Vaticano. Nem falo do Papa. Prefiro nem mencionar.

FireHead disse...

O Papa? Podes esperar sentado que ele se pronuncie contra... Ainda há bem pouco tempo disse que o islão é de paz e que as guerras em nome dele não são de facto em nome dele.

Deus me perdoe, mas eu cá acho que o Vaticano só voltará a ser o que era no passado se este Papa for assassinado por algum muçulmano. Ou se calhar nem por isso, pois já nada me admira...

Não foi esse mesmo Papa que pediu desculpa aos cardeais que o elegeram depois de ter sido eleito? Talvez ele já estava a insinuar qualquer coisa...