quarta-feira, 6 de abril de 2016

*Lembrai-vos de mim

"O prazer dos grandes homens consiste em poder tornar os outros felizes".  (Blaise Pascal)


Amigos meus,

Hoje, dirijo-vos meus pensamentos. Sei que não estou mais entre vós. Vivo agora na eternidade: aqui só há começo e o fim é impensável. Estou sob o amparo e a guarda d'Aquele que tudo vê e tudo sabe.

Sei que meus dias entre vós acabaram-se, mas aqui eles apenas começaram. Deus, quem primeiro me amou, ainda continua me amando, e isso garante meu bem-estar por estas terras. É bom estar nos braços Dele; nos braços de quem me formou antes mesmo de meu nascimento.

Em minha companhia, meus amigos, estão também todas as minhas ações que entre vocês e com vocês foram praticadas. Aqui, as boas lembranças sempre alegram meu tempo, pois jamais serão apagadas dos registros da minha história, da história que construí junto com vocês. Foi honroso viver entre vocês.

Também permanecem em mim as lembranças daqueles a quem a vida dediquei em meus serviços diários de bombeiro. Deles jamais esqueço. Deles nunca me separo. A minha história está mesclada a deles, pois a história deles e a minha história participaram da construção da minha vida. Foi por amor a eles que recebi do Nosso Criador os dons necessários para ajudá-los. Usei meus talentos ao máximo: com todo meu amor, meu entendimento e toda minha força. A Providência disso é testemunha. Meu coração está em paz, pois estou preenchido da certeza de que minha missa foi cumprida com plenitude. Essa certeza me enriquece e me preenche. Cada plantão cumprido, cada atendimento dado e cada vida salva são pedras preciosas que enfeitam a coroa que recebi aqui desse lado. Essas pedras certamente brilharão sempre que a história da minha vida for contada entre vocês, as nobres almas com quem dividi meus dias.

Por longos e inesquecíveis anos gozei das boas companhias de vocês. Com vocês compartilhei o tempo e os uniformes respingados de sangue, marcados de lama e grãos de areia, molhados pelas chuvas, pelo suor e também pelas lágrimas. Tudo isso sãos as testemunhas mais concretas de que meus dias entre vocês, meus amigos, não foram vazios nem egoístas. Pelo contrário: foram dias enriquecidos pelas beleza que habitava minha vida humana, beleza esta que herdei de Deus.

Lembrem-se de mim, meus amigos. Lembrem-se para que em vossas lembranças repousem a minha existência tal como foi entre vós. Guardem em seus bondosos corações a certeza de que a história que construímos não poderá ser apagada por nenhum poder no mundo, ou fora do mundo. Peço-vos que a mantenha viva em vossas almas.

Lembra-vos de mim.


*Em memórias do Cabo Amadeu, o “Iroman”, que dedicou seus anos de vida ao serviço no Corpo de Bombeiros da Polícia Militar do Paraná (1989-2014). Um pai e marido que ofertou a vida em favor do próximo. Seus anos de dedicação e bravura não serão esquecidos entre seus familiares e amigos, especialmente aqueles que com ele trabalharam.

4 comentários:

FireHead disse...

Um verdadeiro soldado da paz, meu caro.

Unknown disse...

Belo texto meu amigo!

Unknown disse...

Belo texto meu amigo!

Adilson disse...

É... fiz essa homenagem após ouvir os relatos dos salvamentos de pessoas que ele realizou e das habilidades que possuía. Ele era um servidor público, mas um servidor de baixo escalão. O estado, e os burocratas que administram as honrarias da máquina pública, não perdem tempo com essas pessoas. Portanto, cabe aos que querem fazer algo tomar a decisão.